Negócio de games alcança a maioridade e entra na mira das grandes empresas de tecnologia

Com a última aquisição no segmento de jogos, a Microsoft alcança o terceiro lugar no ranking do setor, atrás apenas da chinesa Tencent e da japonesa Sony

O recente movimento feito pela Microsoft chama a atenção primeiro pela cifra: quase US$ 69 bilhões (aproximadamente R$ 380 bilhões) para adquirir a Activision Blizzard.

A empresa é responsável por franquias consolidadas no mundo dos jogos interativos (como Call of Duty, Candy Crush e WarCraft), mas a importância do acerto vai muito além: mostra o quão central, para as empresas de tecnologia, tornou-se um mercado que movimentou quase US$ 200 bilhões em 2021.

Com quase 3 bilhões de usuários (mais de um terço da população do planeta), os games já superam em valor ramos tradicionais da indústria do entretenimento, como o cinematográfico.