Empresas de tecnologia movimentam onda digital e atividades presenciais

Os balanços da Locaweb, Multilaser, Neogrid, Positivo, Sinqia e Totvs mostram aumento de 46% na receita líquida, para R$ 3,4 bilhões

Foto: Reprodução

A sequência dos projetos de digitalização e o aumento na demanda de equipamentos por empresas e pelo setor público, prevendo a retomada das atividades presenciais, favoreceram o desempenho de empresas abertas de tecnologia no terceiro trimestre. Movimentos de aquisições e investimentos diretos em startups também seguem em alta no setor.

Os balanços de seis empresas do segmento mostram aumento expressivo de receita. Locaweb, Multilaser, Neogrid, Positivo, Sinqia e Totvs tiveram aumento de 46% na receita líquida, para R$ 3,4 bilhões. O lucro desse grupo cresceu 9,5% de julho a setembro, na comparação com um ano antes.

Para Laércio Cosentino, presidente do conselho da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais (Brasscom), após a fase de sobrevivência de muitas empresas no ambiente on-line, durante a pandemia, houve um aprendizado nesta retomada do trabalho presencial e ficou claro que o modelo de negócio digital veio para ficar.

A chegada do 5G, após o leilão de frequências realizado neste mês, é outro impulso forte para o mercado de tecnologia, segundo Consentino, é um bom momento tanto no quarto trimestre, como em 2022 e 2023.

Na Locaweb, que faz hospedagem de sites, serviços de internet e computação em nuvem para o varejo, a receita líquida avançou 65,7% no terceiro trimestre, para R$ 209,1 milhões. O maior impulso veio do comércio eletrônico, que cresceu 162,2%, gerando R$ 105,6 milhões em vendas.

O resultado final foi negativo, um prejuízo de R$ 3,7 milhões, mas impactado por aquisições, segundo o presidente da Locaweb, Fernando Cirne. O trimestre também teve mais despesas com marketing para atrair clientes. Sem o efeito das compras, a companhia informou um lucro líquido ajustado de R$ 26 milhões, superando as estimativas dos analistas do Goldman Sachs.

Em agosto, a Locaweb comprou a startup Octadesk, que gerencia conversas on-line entre empresas e consumidores, por R$ 102 milhões. Em outubro foi a vez da Squid Digital Media Channel, que desenvolve plataformas para influenciadores digitais e criadores de conteúdo, por R$ 176,5 milhões.

Fusões e obtenções

Os processos de aquisição e fusão também impactaram o lucro líquido da Neogrid, fornecedora de softwares de gestão no modelo SaaS, de software como serviço, para cadeias de suprimentos. A empresa fez sua oferta pública inicial de ações em dezembro do ano passado, levantando R$ 486,5 milhões.

Em setembro, a Neogrid comprou a Arker, empresa de software de planejamento orçamentário; e a Lett, especializada em análise de dados. Em julho, já havia adquirido uma fatia da startup de inteligência de mercado Horus. Com essas operações, o lucro líquido recuou 59,9%, para R$ 1,67 milhão, comparado ao terceiro trimestre de 2020.

A receita líquida de R$ 61,4 milhões no período, por sua vez, teve alta de 14,7% sobre o mesmo intervalo de 2020. Os gastos extraordinários com processos de aquisição representaram 6,3% da receita líquida no trimestre, ou R$ 3,87 milhões, segundo a empresa.

A Sinqia, fornecedora de softwares para instituições financeiras, segue a trilha da expansão por meio de aquisições. Em outubro, comprou o controle da startup Quitejá, por R$ 38,2 milhões, incorporando ao seu portfólio ferramentas de recuperação de crédito.

A gigante Totvs também está de olho em novos negócios. Este mês, se comprometeu a aportar até R$ 300 milhões em startups em quatro anos. Em setembro, captou R$ 1,44 bilhão, em uma oferta pública de ações, para ir às compras. Em março deste ano, a companhia fez sua maior

A base de crescimento da companhia vem do potencial de investimento das empresas brasileiras em softwares de gestão empresarial (ERP) sua especialidade, que ainda está longe do nível de maturidade de países desenvolvidos. No trimestre, a receita da Totvs subiu 26%, para R$ 855 milhões, e o lucro aumentou 12%.

Fabricantes

Para a Positivo Tecnologia e Multilaser, fabricantes de computadores, tablets e smartphones, o trimestre tradicionalmente mais fraco no varejo foi equilibrado pelo aumento na demanda de empresas e de licitações públicas, com a volta gradual aos escritórios e às escolas.

A empresa, que estreou na bolsa brasileira em julho, registrou lucro líquido de R$ 225,6 milhões no terceiro trimestre, uma alta de 15,2%. A receita subiu 49,3%, para R$ 1,4 bilhão.

Nos primeiros nove meses do ano, a receita bruta da Positivo com o setor público foi a que mais cresceu, passando a representar 27,9% dos R$ 2,728 bilhões acumulados no período, ante uma participação de 22,3% no mesmo intervalo de 2020.

Para o quarto trimestre, a Positivo divulgou uma projeção de receita bruta entre R$ 1,2 bilhão e R$ 1,4 bilhão, superando o resultado de R$ 1,05 bilhão entre outubro e dezembro do ano passado.