E-commerce brasileiro fatura R$ 5,83 bilhões na Black Friday; iPhone 11 foi item mais buscado

O montante é 1,7% superior ao registrado em 2020, segundo dados da NielsenIQ|Ebit

Foto: Reprodução

As promoções da Black Friday, considerando o período da última quinta-feira (25) a domingo (28), geraram um faturamento de R$ 5,83 bilhões para o comércio eletrônico brasileiro, um montante 1,7% superior ao registrado em 2020, segundo dados da NielsenIQ|Ebit, referência de mensuração e análise do comércio eletrônico no Brasil.

O valor médio de pedidos foi de R$ 753, soma 16% acima de 2020. O levantamento considera 40 mil lojas on-line, o que corresponde a 80% dos canais de vendas digitais do país. A pesquisa aponta que o volume de 8,2 milhões de pedidos nos quatro dias deste ano caiu 6,8% comparado aos 8,8 milhões de pedidos no mesmo intervalo do ano passado.

Segundo a consultoria, o faturamento de R$ 4,2 bilhões foi 5% superior, enquanto o volume de 5,6 milhões de pedidos caiu 9% na mesma base de comparação. Os pagamentos à vista diminuíram, representando 54% das vendas. Já as compras parceladas em dez vezes tiveram maior participação este ano, em 10,6% dos carrinhos virtuais.

Buscas no Google

Nas duas primeiras horas da Black Friday, segundo o Google, o iPhone 11 foi o item mais procurado, com 195% de aumento de busca. Também houve alta na procura por outros celulares, kits de maquiagem e videogames. Os itens mais desejados das 23h de quinta-feira até 1h de sexta-feira, e o aumento nas buscas, segundo a empresa, foram:

  • iPhone 11 64GB Preto – 195%
  • WD6000 – 163%
  • Samsung Galaxy Watch 4 – 163%
  • Nanocell 50 – 138%
  • Kit Cadiveu Boca Rosa – 130%
  • PlayStation 5 – 128%