Alibaba tem recorde de vendas no Dia dos Solteiros, mas crescimento desacelera

Preocupadas com o crescente poder e o domínio do mercado das grandes empresas de tecnologia, as autoridades chinesas endureceram a regulação do setor

Foto: Reprodução

O gigante do comércio digital Alibaba bateu um recorde de vendas durante o “Dia dos Solteiros”, a maior data anual de compras na China, apesar de uma tímida campanha promocional, devido à pressão do governo sobre as empresas de tecnologia.

A empresa disse que o volume total bruto de mercadorias (GMV) atingiu 540,3 bilhões de yuans (US$ 84,5 bilhões) nos primeiros 11 dias de novembro. Houve uma ligeira diminuição no crescimento anual, porque as vendas cresceram 8,5% de 2020 para 2021 comparado com 26% de aumento entre 2019 e 2020, em moeda chinesa.

Os analistas do Citi escreveram na sexta-feira (12) que, embora os números deste ano tenham sido piores do que o previsto, “não foi totalmente inesperado” devido à forte concorrência, desaceleração da economia e redução do sentimento do consumidor.

O rival menor do Alibaba, JD.com, se saiu melhor, registrando 349,1 bilhões de yuans (US$ 54,6 bilhões) em vendas pela GMV. Isso foi 28,6% maior que um ano atrás – embora ainda mais lento do que a taxa de crescimento de 33% que atingiu no ano passado.

Preocupadas com o crescente poder e o domínio do mercado das grandes empresas de tecnologia, as autoridades chinesas endureceram a regulação do setor. No comércio eletrônico, o governo tem tentado controlar o uso de dados dos usuários e acabar com práticas monopolistas.

O “Dia dos Solteiros” começou há mais de uma década como um evento de 24 horas. No entanto, o Alibaba e seus concorrentes expandiram-no com promoções de 1º a 11 de novembro, e alguns vendedores e plataformas começam a oferecer descontos e ofertas especiais no mês de outubro.