Facebook planeja mudar de nome em breve, aponta The Verge

O aplicativo carro-chefe da marca continuará levando o nome 'Facebook', mas uma nova plataforma deve ser lançada nos próximos dias

Foto: Reprodução

Em meio a enxurrada de críticas, o Facebook planeja mudar de nome para associar a marca à construção do metaverso, a nova aposta de seu fundador e presidente-executivo, Mark Zuckerberg, segundo o site americano The Verge. Atualmente, a empresa abriga as marcas WhatsApp, Instagram e Oculus, especializada em realidade virtual e games.

O novo nome seria algo associado a “Horizon”, o ambiente de realidade virtual da empresa, que é defendido por Zuckerberg como o futuro do Facebook e de toda a internet, onde os consumidores não apenas acessariam as plataformas da empresa, mas viveriam, trabalhariam e se divertiriam em seu mundo digital, apontou o The Verge.

Mais do que mídias sociais

Segundo o The Verge, Zuckerberg falará sobre a alteração em uma conferência marcada para o dia 28 de outubro. Se confirmada, o Facebook não será a primeira empresa de tecnologia a escolher esse caminho. Em 2015, o Google se reestruturou em uma holding, a Alphabet, para evidenciar que era mais que um mecanismo de buscas.

Para tanto, uma nova plataforma deve ser lançada com o objetivo de mostrar que a companhia não é só uma empresa de mídia social. Os aplicativos e serviços como Facebook, Instagram e WhatsApp, provavelmente manteriam sua marca sob uma nova estrutura ‘mãe’, não muito diferente da praticada pelo Google e a Alphabet.

Evolução da internet

Vale lembrar que, recentemente, o Facebook anunciou planos de contratar cerca de 10 mil funcionários para as unidades da Europa, com foco no projeto de construção do metaverso. Em entrevista ao The Verge em julho deste ano, Zuckerberg disse que esse movimento é parte do próximo capítulo de como a internet evoluiria após a internet móvel. 

Outro ponto destacado pela publicação é a necessidade de “limpar” a imagem da marca depois de uma série de polêmicas recentes. A mudança viria em um período em que a companhia enfrenta diversos revezes, como investigações por autoridades antitruste nos Estados Unidos e problemas que levaram a um apagão global da rede recentemente.