Virgin Galactic adia início de suas viagens comerciais

Viagem estava prevista para o terceiro trimestre do ano que vem

Foto: Reprodução

A Virgin Galactic, do bilionário Richard Branson, está empurrando o início dos voos comerciais para o fim do próximo ano, após reagendar um voo de teste, decepcionando os investidores com o atraso inesperado em seus planos de negócios de turismo espacial.

O plano da companhia era realizar um voo de testes com membros da força aérea italiana em meados de outubro. A empresa, contudo, disse que irá iniciar um “programa de melhoramento” do seu híbrido de nave espacial com avião e que testes de laboratório “sinalizaram uma possível redução nas margens de resistência de certos materiais usados”.

As ações da empresa caíram 20% no pré-mercado para US$ 19,15, a partir das 5h06 em Nova York. Em agosto, a Virgin Galactic informou a analistas que almejava seu primeiro voo com turistas espaciais para o “terceiro trimestre” do ano que vem.

Esta notícia surge numa altura em que Príncipe William, do Reino Unido, atacou Branson, Jeff Bezos, CEO da Blue Origin, e Elon Musk, da SpaceX, dizendo em uma entrevista à BBC que “precisamos de alguns dos maiores cérebros e mentes do mundo fixos na tentativa de reparar este planeta, não tentando encontrar o próximo lugar para ir e viver”.