Menos de 20% dos usuários de smartphones nos EUA têm o WhatsApp; entenda o motivo

Lá, a maior parte dos consumidores de telefonia móvel têm planos contratados, o que tira o espaço do aplicativo

Foto: Reprodução

O WhatsApp, no país em que foi criado, os Estados Unidos, menos de 20% dos usuários de smartphones usam o aplicativo, segundo a empresa de pesquisas Pew Research Center. O motivo é que, lá, a maior parte dos consumidores de telefonia móvel têm planos contratados – diferente de outros países, é raro ter um plano pré-pago por lá.

Cultura do SMS

Na década de 1990, quando os celulares se tornaram populares, ainda era caro enviar e receber mensagens de texto SMS (Short Message Service). Os planos incluíam um número limitado de SMS e, passar disso, levava a cobranças adicionais. Com a expansão da tecnologia 2G, e consequentes ampliação da cobertura, as coisas mudaram.

As operadoras passaram a oferecer planos com SMS sem custo, o que popularizou essa ferramenta de mensagens de texto. Neste contexto, usar dados de internet ainda era caro – por isso, para enviar mensagens, o SMS continuou prevalecendo por um tempo.

Relação com a Apple

Embora não seja tão popular aqui no Brasil, o iMessage, é o serviço de chat mais usado nos sistemas da Apple nos EUA. O aplicativo é usado com o mesmo propósito dos demais serviços de chat, como o WhatsApp: conversar com amigos, contatar colegas de trabalho, se relacionar com clientes e, claro, manter contato com entes familiares.

Sendo assim, muitos pais preferem oferecer modelos do iPhone para falar diretamente com seus filhos – mesmo que um celular com o sistema Android custe um terço do valor. Então, a considerável presença do smartphone da Apple no país, usado por cerca de 50% dos consumidores de telefonia móvel por lá, afasta os americanos do WhatsApp.

Há ainda o FaceTime, funcionalidade para videochamadas do iPhone, somente disponível no ecossistema da empresa. Assim como o serviço de chat, ele também é um aplicativo que prende os usuários porque não tem custo adicional e nem utiliza o pacote de dados.