Mark Zuckerberg perde quase US$ 7 bilhões em um dia após queda das ações do Facebook

Segundo o levantamento da Bloomberg, isso fez, inclusive, com que o bilionário caísse de posição na lista de pessoas mais ricas do mundo

Foto: Reprodução

Em poucas horas, a fortuna pessoal de Mark Zuckerberg, caiu quase US$ 7 bilhões após Facebook, WhatsApp e Instagram saírem do ar globalmente. Segundo o levantamento da Bloomberg, isso fez, inclusive, com que ele caísse de posição na lista de pessoas mais ricas do mundo.

O patrimônio do empresário é de US$ 116,8 bilhões, segundo o ranking de bilionários em tempo real da revista Forbes. Agora, Zuckerberg é a 6ª pessoa mais rica do mundo. À frente do líder do Facebook estão Elon Musk, da Tesla, Jeff Bezos, da Amazon, Bernard Arnault, da LVMH, Bill Gates, da Microsoft, e Larry Ellison, da Oracle.

A queda na fortuna acompanhou a das ações do Facebook, depois de denúncias de uma ex-funcionária sobre a empresa e sobre a falha que deixa fora do ar os principais produtos da companhia. A combinação de reveses fez investidores venderem papéis e as ações perderam cerca de 5% nesta segunda-feira.

A ex-funcionária Frances Haugen, de 37 anos, trabalhou como gerente de produtos na companhia e era responsável por projetos relacionados com eleições. Ela revelou sua identidade no último domingo (3) em entrevista à emissora americana CBS News durante o programa 60 Minutes.

Foi a partir dos documentos obtidos por ela que o Wall Street Journal publicou reportagens indicando que a empresa protegia celebridades das regras de conteúdo, que a empresa sabia que o Instagram é “tóxico” para os adolescentes e que a resposta da empresa às preocupações dos funcionários sobre o tráfico de pessoas foi muitas vezes “fraca”.