Embraer fecha nova encomenda de “carro voador”

O pedido partiu da Avantto, uma empresa brasileira de compartilhamento de aeronaves

Foto: Divulgação

A Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, recebeu uma encomenda para entregar até 100 unidades do eVTOL – veículo conhecido como “carro voador” -, informou neste domingo (3) a companhia. O pedido partiu da Avantto, uma empresa brasileira de compartilhamento de aeronaves. 

As entregas estão programadas para começar em 2026. Antes desse acordo, a Embraer havia anunciado que a Helisul – de táxi aéreo – fez um pedido inicial de 50 veículos e que a Flapper, plataforma de aviação executiva, fechou contrato para operar até 25 unidades – o valor dos negócios não foi divulgado.

Além disso, há pouco mais de uma semana, a empresa havia anunciado outro acordo com o Bristow Group, companhia britânica líder mundial em soluções de voo vertical. Essa negociação também prevê a entrega de até 100 “carros voadores” até 2026 e um trabalho conjunto para desenvolver um modelo de operação de Mobilidade Aérea Urbana.

Tecnologia

O “carro voador”, aeronave que vem sendo desenvolvida por dezenas de empresas em todo o mundo, está mais para um helicóptero, e seu uso será compartilhado – você não terá um eVTOL próprio. Mesmo assim, a tecnologia não deixa de ser revolucionária. Uma das principais diferenças entre o eVTOL e helicópteros ou aviões é que ele será elétrico.

Sem usar combustível de aviação, o impacto ambiental e o custo são reduzidos. As aeronaves também estão sendo criadas para ser menos complexas que os helicópteros e demandarão menos manutenção, o que as torna mais baratas. No caso dos helicópteros, a manutenção corresponde a 30% dos custos de operação.

Mais acessíveis, os eVTOLS poderão ter a mesma popularidade dos aviões comerciais, dizem especialistas. Outra vantagem de ter motor elétrico é que ele torna a aeronave é mais silenciosa. Isso fará com que um maior número de “carros voadores” possa operar em grandes centros urbanos sem gerar poluição sonora.