Versão chinesa do TikTok limita uso de menos de 14 anos a 40 minutos por dia

O aplicativo de vídeos também não vai funcionar entre as 22h e 6h, segundo a ByteDance

Foto: Reprodução

A versão chinesa do TikTok, chamada Douyin, anunciou o “modo adolescente” que limita o uso do aplicativo a 40 minutos por dia para menores de 14 anos. O aplicativo de vídeos também não vai funcionar entre as 22h e 6h, segundo a ByteDance – empresa dona do TikTok e Douyin.

A companhia pediu aos pais que ajudassem seus filhos a se registrarem com nomes reais ou, de outra forma, ativassem manualmente o “modo adolescente”. As novas restrições fazem um aceno às autoridades chinesas, que têm realizado investidas de regulamentação entre as maiores empresas de internet.

O aplicativo também disse que apresentaria novos conteúdos, como experimentos científicos, museus, exposições em galerias de arte e cenários naturais para “inspirar” os adolescentes. O aplicativo Douyin tinha pelo menos 490 milhões de usuários em novembro de 2020, segundo a empresa iiMedia Research.

A pressão da China sobre as empresas de tecnologia é parte de novas regulamentações abrangentes sobre as empresas voltadas para a próxima geração – desde uma forte repressão às aulas particulares até regras para jogos on-line.