Brasil integra lista de países que mais estimula inovação digital

Os países com melhores desempenhos, dentro do G20 foram, China, Arábia Saudita e Brasil, respectivamente

Foto: Reprodução

Um estudo da Escola de Negócios da Europa avalia o desempenho de 140 países que mais incentivam a tecnologia e inovação. O Centro Europeu para Competividade Digital, por meio de mais uma pesquisa Digital Riser Report compara as nações entre seus pares nos últimos três anos.

O processo de avaliação desses locais inclui a Europa, que é analisada em relação à América do Norte ou entre membros do G20 (os países que detêm os 20 maiores PIBs do mundo).

Durante a análise, os quesitos avaliados competem à progressão em relação aos seus pares e melhores práticas dos líderes em sua região ou grupo econômico. Também foram avaliadas questões como iniciativas e desenvolvimentos implementados pelos governos, com base no que se provou bem sucedido em sua região e no resto do mundo.

Melhor desempenho

Entre os anos de 2018 e 2020, o Canadá foi o país com o melhor desempenho entre os países do G7 (grupo das sete economias mais desenvolvidas do mundo). Na pesquisa anterior, a Itália ocupava a última posição, na pesquisa atual, é a segunda na lista de mais desenvolvidos. Os piores classificados foram Japão e Alemanha, dentro do G7.

No G20, os desempenhos foram conquistados de maneira distinta, a China, por sua vez, ganhou amplos espaços em concorrência, já os EUA perderam no mesmo intervalo de tempo. Os países com melhores desempenhos, também no G20 foram, China, Arábia Saudita e Brasil, respectivamente. Os piores foram Alemanha, Japão e Índia.

Habilidades digitais

A Itália, por meio do programa República Digital, busca superar a divisão digital, promovendo a inclusão digital e fortalecendo o desenvolvimento de habilidades digitais entre seus cidadãos. O estudo mostra o Brasil destinando seus esforços públicos e público-privados a fim de fomentar o empreendedorismo com os programas InovAtiva Brasil, StartOut Brasil e Comitê Nacional de Iniciativas de Apoio a Startup.

O Egito também destina seus esforços para as áreas do empreendedorismo e inovação, para isso, foram desenvolvidos seis parques tecnológicos. O governo canadense investiu mais de US$ 1,2 bilhão nos “Supeclusters de Inovação” para acelerar os negócios inovadores.