Carro que “se alimenta” de poluição deve virar realidade

O carro promete uma revolução dentro da indústria por ser, além de zero emissão, um neutralizador de agentes poluentes

Foto: Divulgação

Um carro que foi projetado para eliminar a poluição do ar enquanto é dirigido foi exibido no Festival de Velocidade de Goodwood, no Reino Unido. Criado pelo designer britânico Thomas Heatherwick, o Airo deve entrar em produção na China em 2023 – e a ideia é fabricar um milhão deles.

O carro promete uma revolução dentro da indústria por ser, além de zero emissão, um neutralizador de agentes poluentes. O design pretende abordar a questão da poluição e também ajudar a resolver a “crise espacial” evidenciada pela pandemia de Covid-19.

Segundo a BBC, além de o Airo ser 100% elétrico, sua contribuição para o meio ambiente será muito significativa por conta de seu filtro de ar frontal, que deve colher o equivalente a uma bola de tênis de poluentes por ano. Já seu interior é mais semelhante a uma sala de estar do que propriamente a um veículo.

O carro, que foi apresentado pela primeira vez no salão de Xangai em abril, tem um grande teto de vidro, conta com cadeiras ajustáveis ​​que podem ser transformadas em camas e uma mesa de centro destinada a reuniões ou refeições. O veículo terá um preço estimado de cerca de £40.000, o equivalente a R$ 289 mil.

O Airo, que pertencerá à IM Motors, foi pensado com base nos assentos de primeira classe dos aviões, que são usados ​​para dormir, comer, se divertir e trabalhar. O volante está escondido no painel e o exterior do veículo é texturizado com uma série de ondulações.

Veja mais: