Etna fecha lojas físicas no Nordeste e mira no e-commerce

Empresa já anunciou uma queima de estoque nas unidades de Recife e Fortaleza

Foto: Reprodução

A Etna, varejista de móveis e itens de decoração, vai encerrar a atuação física da rede no Nordeste. A empresa já anunciou uma queima de estoque nas lojas de Fortaleza e do Recife. Consumidores que comprarem dez itens de qualquer valor nas lojas têm, ainda, abatimento automático de 40%.

O fim das filiais vai resultar no desligamento de aproximadamente 132 funcionários. Em Fortaleza, são cerca de 49 colaboradores. No Recife, de 46 trabalhadores. Até o fim do ano, a Etna também fechará a sua unidade em Salvador, conforme apuração do Valor Econômico – lá, 37 profissionais serão desligados.

A Etna afirmou que o segmento atravessa o desafio da transformação digital. Segundo a empresa, é possível observar que, atualmente, os clientes dividem suas compras, sendo parte feita em lojas físicas e outra através da internet. E, assim, as varejistas predominantemente físicas ficaram em desvantagem.

De acordo com o IBGE, a receita do varejo de móveis cresceu 6,7% em 2020, na comparação anual. Já em volume houve aumento de quase 12% nas vendas no setor. Com a pandemia, o consumidor ficou mais tempo em casa e aqueceu o setor, com destaque para o mobiliário para escritório, impulsionado pelo home office.

Desta forma, a Etna pretende continuar a atender a região a partir de sua loja on-line. Fundada em 2004, a empresa é referência no segmento de móveis, decoração, cama, banho, iluminação e utilidades domésticas. Além das lojas do Nordeste, ainda há quatro unidades físicas em São Paulo, uma no Rio de Janeiro e outra no Distrito Federal.