Airbnb oferece acomodação gratuita a 20 mil refugiados afegãos

Objetivo da iniciativa é garantir aos afegãos um lugar seguro para descansar e recomeçar

Foto: Reprodução

O Airbnb, plataforma on-line de serviço de hospedagem, anunciou nesta terça-feira (24) que irá oferecer gratuitamente alojamentos temporários para 20 mil refugiados do Afeganistão. A empresa diz que está trabalhando com organizações não-governamentais in loco para ajudar com as necessidades mais urgentes.

Crise humanitária

O CEO da empresa, Brian Chesky, disse que a medida é uma resposta a uma das maiores crises humanitárias atualmente, e que era sua responsabilidade fazer algo para ajudar. Ele espera que isso inspire outras empresas a fazer o mesmo é que não há tempo para desperdiçar.

Os custos das estádias serão financiados por contribuições do Airbnb e do próprio CEO. Além disso, a iniciativa contará com o apoio de doações ao Fundo para Refugiados do Airbnb, organização sem fins lucrativos cujo objetivo é ajudar as pessoas a trocarem e compartilharem acomodações e recursos em tempos de crise.

Política e social

No comunicado, a empresa afirma que reconhece que a situação na região “está evoluindo rapidamente”. O país passa por uma crise política e social depois que os Estados Unidos retiraram suas tropas da região e o Talibã assumiu o controle da capital, Cabul.

A Agência da ONU para os refugiados disse no mês passado que cerca de 270 mil afegãos foram deslocados dentro do país desde janeiro – principalmente devido à insegurança e à violência – elevando a população total sem moradia para mais de 3,5 milhões.