Trabalho por conta própria atinge recorde de 24,8 milhões de pessoas

De cada 10 postos de trabalho adicionados no país no último ano, 7 foram por conta própria

Foto: Reprodução

O trabalho por conta própria no país, que também engloba também os chamados “bicos”, atingiu o número recorde de 24,8 milhões de pessoas no 2º trimestre, o que corresponde a 28,3% de toda a população ocupada, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O contingente representa um crescimento de 4,2% (mais 1 milhão de pessoas) na comparação com o trimestre anterior. Em um ano, o contingente avançou 14,7%, o que representa 3,2 milhões de pessoas a mais neste tipo de ocupação. 

O salto do número dos trabalhadores por conta própria foi o grande responsável pelo aumento do número de ocupados no país e pela redução da taxa de desemprego. Na comparação com o mesmo período do ano passado, aumentou em 5,3% (mais 4,4 milhões) o número de pessoas ocupadas no mercado de trabalho.

Deste contingente, 71% (3,175 milhões) eram trabalhadores por conta própria. Ou seja, de cada 10 novos postos de trabalho adicionados no país no último ano, 7 foram por conta própria. Do total de 24,8 milhões que atuam por conta própria, apenas 5,7 milhões possuem CNPJ. O total sem CNPJ chegou a 19,1 milhões contra 16,3 milhões há 1 ano.

Segundo o IBGE, 52,2% da alta da ocupação na comparação mensal e 62,7% do avanço na comparação anual vieram do aumento dos conta própria informais. Já a taxa de desemprego no Brasil ficou em 14,1% no 2º trimestre, ante 14,7% no 1º trimestre.