Saque e Troco: entenda como vai funcionar as novas modalidades do Pix

Banco Central diz que ainda está definindo as regras finais dessas novas modalidades

Foto: Reprodução

Lojas e estabelecimentos comerciais poderão, em um futuro breve, se tornar “agências bancárias” para permitir saques e dar troco em dinheiro aos clientes por meio do Pix. Para tanto, está previsto para o terceiro trimestre deste ano as duas novas modalidades, o “Saque” e “Troco”.

Saque

O Saque objetiva a retirada de dinheiro por parte do consumidor em algum estabelecimento comercial sem que ele precise consumir ali ou encontrar uma agência bancária ou bancos 24h. A pessoa deve se dirigir a um estabelecimento comercial que aceite a modalidade.

Através de um QR Code disponibilizado pelo comerciante, será possível realizar uma transferência com o valor que pretende sacar. Em troca, receberá o dinheiro em espécie. Qualquer comércio poderá oferecer as novas opções, desde que tenha uma caixa registradora.

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, afirmou que as facilidades não só tornarão os saques mais acessíveis nas capitais e centro metropolitanos, como promoverão a inclusão, uma vez que os serviços de saque também serão disponibilizados em pequenos municípios sem agências bancárias.

Troco

O Troco envolve uma transação de compra, em que o comprador poderá pagar um valor maior por meio do Pix para receber o troco em espécie. A modalidade pode atacar um dos grandes empecilhos dos pequenos comerciantes, que é o troco em moeda ou notas pequenas.

O consumidor compra algo e paga a mais através do Pix, recebendo troco em espécie. Por exemplo: o João compra uma água com gás por R$ 5 no posto de gasolina e faz um Troco de R$ 10. O atendente dará a água e R$ 5 de troco.

Para Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos, a inclusão dos serviços de saque e troco em dinheiro pelo Pix é necessária e irá suprir o cenário cada vez mais escasso de agências bancárias. Segundo o executivo, o processo de digitalização tem aumentado muito a produtividade.

Em análise

Em comunicado, o Banco Central informou que ainda está definindo as regras finais, a partir da análise das contribuições feitas no âmbito da consulta pública sobre os dois novos serviços do Pix e que em breve será divulgado. Então, ainda não se sabe quando as novas ferramentas ficarão disponíveis.