O autoatendimento é uma boa opção para o mercado?

Especialistas avaliam esse cenário e dizem que se esse tipo de tecnologia fosse adotado de maneira extremamente ampla

Foto: Reprodução

Como você se sente quando entra em loja e algum vendedor acompanha você em qualquer local que se direciona? Isso é bom ou ruim? E, se por acaso, essa abordagem deixar de existir?

Especialistas avaliam esse cenário e dizem que se esse tipo de tecnologia fosse adotado de maneira extremamente ampla, com todas as lojas usando a solução, o primeiro aspecto a ser notado seria a praticidade na hora das compras.

Quando se pensa nessa opção, vem à mente diversos tipos de soluções, adesão às máquinas de vendas, sendo necessário apenas usar o dinheiro ou passar o cartão e escolher o produto, sem ajudar de trabalho humano.

Autoatendimento

Os próprios consumidores levam a mercadoria até o caixa com autoatendimento. Além das opções citadas, os aplicativos também são modos de usar a tecnologias em que envolva humanos.

Existe muita facilidade, mas o sistema das lojas precisa contar principalmente com a honestidade do consumidor, no ato da compra, é importante fazer o passo a passo corretamente para que as máquinas possam trabalhar de maneira mais correta.

Além disso, com a adaptação ao novo modelo, vale salientar as milhares de vagas que deixarão de existir e uma quantidade grande de pessoas desempregadas.

Supermercados

Segundo dados da Associação Paulista de Supermercados (APAS), do total de pessoas empregadas em supermercados em São Paulo em 2011, 571.189 pessoas, 25% correspondem a operadores de caixa, quase 143 mil pessoas.

No seu ponto de vista, se o mercado de trabalho aderir esse modelo, a sociedade no todo vai ser impactada de maneira positiva ou negativa?