89% dos empregos formais no Maranhão foram gerados por MPEs, aponta levantamento

Por conta delas, pelo menos 17.737 pessoas puderam trabalhar formalmente

Foto: Reprodução

O Ministério da Economia, baseando-se em informações do Novo Caged, divulgou um levantamento realizado pela Junta Comercial do Maranhão (Jucema), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia. onde é possível observar a relevância empregatícia que as micro e pequenas empresas (MPEs) vem tendo desde o início da pandemia no Maranhão.

As MEPs realizam um papel crucial na geração de empregos no estado. Por conta delas, pelo menos 17.737 pessoas puderam trabalhar formalmente com direito à carteira assinada no período de crise. Os dados foram apurados no primeiro semestre e representam 89% das vagas.

Sérgio Sombra, que é presidente da Jucema, explica que a Junta Comercial também tem agregado ao seu portfólio de serviços a consolidação e divulgação de informações que possam contribuir com o fomento de políticas públicas que promovam o desenvolvimento socioeconômico do estado.

Retomada econômica

Ele acrescenta que o documento evidencia aspectos importantes das contratações, levantando características sociais, dinâmica ocupacional e retomada econômica com um dos setores.

Trata-se de um relatório completo que pode municiar a sociedade com informações importantes sobre a participação das empresas maranhenses na geração de emprego e renda, assim como contribuir a implementação de políticas públicas assertivas, observa.

Vale destacar que, além da contribuição importante das MPEs, a vacinação contra a Covid-19 é outro fator determinante na recuperação da economia no estado e, consequentemente, na geração de empregos.

Painel interativo

O cidadão que tiver interesse em saber mais a respeito das contratações e como andam as perspectivas a respeito de vagas, pode acessar no site um painel interativo de Empregos Formais disponibilizado pela Junta Comercial. Além de dados do Maranhão, os interessados podem ter acesso a dados de todo o Brasil.

Com o avanço da vacinação no Maranhão e a retomada gradativa das atividades no estado, tanto MPEs quanto as grandes e médias empresas apresentaram um resultado muito positivo nos últimos meses, com destaque para o mês de junho.

Espera-se que a tendência positiva continue considerando que o resultado do CAGED é um bom termômetro para acompanhar as expectativas do setor privado em relação à condução da pandemia, relata o idealizado e coordenador da pesquisa, Ricardo Diniz.