Viagens corporativas caem 40% no 1º semestre ainda sob impacto da pandemia

Operações totalizaram R$ 1,427 bilhão, considerando todos os segmentos atendidos pelas empresas do setor, em comparação aos R$ 2,364 bilhões de janeiro a junho de 2020

Foto: Reprodução

A receita com viagens corporativas, um dos segmentos que mais sofreram com a pandemia de Covid-19, apresentou uma queda de 39,6% no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados são da Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp).

As operações totalizaram R$ 1,427 bilhão, considerando todos os segmentos atendidos pelas empresas do setor, em comparação aos R$ 2,364 bilhões de janeiro a junho do ano passado. A queda na comparação com o ano passado é explicada pelo fato de a pandemia ter prejudicado os negócios apenas depois do dia 15 de março de 2020. 

Em relação a 2019, antes da pandemia, quando as vendas somaram R$ 5,570 bilhões, a queda atinge 74,3%, conforme a Abracorp. Na hotelaria, somando nacionais e internacionais, o faturamento caiu de R$ 690 milhões, no primeiro semestre de 2020, para R$ 572 milhões no mesmo período deste ano.

No aéreo, o faturamento caiu de R$ 1,426 bilhão para R$ 722 milhões, menos 49,3%. Em nota, a Abracorp afirmou que, com a evolução da campanha nacional de vacinação e perspectiva da liberação dos eventos, que em alguns estados já começa a ocorrer, os reflexos devem ser positivos e poderá haver uma retomada mais rápida.