Xiaomi ultrapassa Apple e se torna segunda maior fabricante de smartphones do mundo

É a primeira vez que a gigante chinesa figura na segunda posição do ranking de fabricantes de celular com crescimento de 83% no trimestre em comparação ao mesmo período de 2020

Foto: Reprodução

A fabricante chinesa Xiaomi ultrapassou a Apple e se tornou a segunda maior fabricante mundial, alcançando 17% de participação no mercado mundial. A norte-americana, fabricante do iPhone, ficou com a fatia de 14% do mercado global. A sul-coreana Samsung se manteve no topo do ranking, com fatia de 19%.

É a primeira vez que a gigante chinesa figura na segunda posição do ranking de fabricantes de smartphone, com crescimento de 83% no trimestre em comparação ao mesmo período de 2020. O top 5 do ranking é completo também pelas chinesas Oppo e Vivo, não tão conhecidas no Brasil, com 10% cada no mercado global.

A Xiaomi, que produz um pouco de tudo, de panela elétrica para arroz a pulseiras inteligentes e TVs, vem crescendo a passos largos no mercado de smartphones, segmento pelo qual é mais conhecida no Brasil. Entre os meses de abril a junho, as vendas de smartphones ao redor do mundo cresceram 12%, em meio ao avanço do calendário de vacinação. 

Uma das principais razões para o crescimento da Xiaomi é o preço de seus produtos. Segundo Ben Stanton, gerente da consultoria especializada em tecnologia Canalys, o valor de venda dos smartphones da marca é 40% a 75% menor que os das concorrentes Samsung e Apple. Outra razão para a expansão é a perda de fôlego de sua conterrânea, a Huawei