Richard Branson, da Virgin Galactic, planeja viagem ao espaço antes de Bezos

Contudo, o bilionário declarou que não existe "corrida espacial" entre ele e o fundador da Blue Origin

Foto: Reprodução

O bilionário britânico Richard Branson planeja viajar ao espaço no próximo dia 11, a bordo de uma nave da Virgin Galactic, anunciou a empresa em um comunicado. Se o lançamento ocorrer como esperado, Branson chegará ao espaço nove dias antes de Jeff Bezos, que viajará dia 20 de julho.

O voo da missão Unity 22, o quarto teste tripulado da companhia de turismo espacial, levará dois pilotos e quatro especialistas a bordo. O lançamento é tido como um marco importante para o avanço do projeto de comercialização de viagens espaciais da companhia. Após este voo, são esperados dois outros testes antes do início dos voos comerciais regulares em 2022.

Preparação para o futuro

Em comunicado, a Virgin Galactic afirmou que “a companhia usará suas observações e experiência de voo para melhorar as viagens de todos os futuros clientes”. Segundo a empresa, Branson avaliará a experiência astronáutica privada e se submeterá ao mesmo treinamento, preparação e voo dos futuros astronautas da Virgin Galactic.

Após 17 anos de pesquisa, engenharia e inovação, a Virgin Galactic “está na vanguarda de uma nova indústria espacial comercial, pronta para abrir o universo para a humanidade e mudar o mundo para sempre”, acrescentou o comunicado. O lançamento será transmitido ao vivo e on-line pela companhia.

Sem corrida espacial

Branson declarou que não existe “corrida espacial” entre ele e Jeff Bezos, fundador da empresa de exploração espacial Blue Origin. Durante entrevista ao CNN, Branson provocou o “rival” dizendo que “adoraria que Bezos visse seu voo”, programado para 11 de julho, nove dias antes de bilionário também viajar ao espaço.

As declarações do britânico acontecerem pouco depois de ele anunciar sua ida ao espaço antes de empresário norte-americano. Bezos contou no mês passado que voaria ao espaço em 20 de julho, na primeira viagem tripulada da Blue Origin. Apesar de parecer como uma disputa, Branson afirmou que a proximidade nas datas não passa de uma coincidência.