Kwai busca se consolidar no Brasil

O aplicativo já possui 26 milhões de usuários no Brasil

Foto: Reprodução

O Kwai foi chegando aos poucos e conquistou milhares de brasileiros com o formato prático de gravar vídeos rápidos. Só aqui, já são 26 milhões de usuários, mas a ideia é expandir o serviço para mais pessoas. O desejo de crescer ainda mais é bem perceptível quando se trata de Tony Qiu, head de negócios do Kwai.

O head chegou na companhia em agosto de 2020, sua entrada no grupo era uma mistura de expectativas e dúvidas por encarar um negócio tão novo, mas ele garante que entrou a fim de dar o seu melhor para alavancar a rede social.

Os principais pontos estudados por Qiu envolvem particularidades dos mercados brasileiros e latino-americano; e os novos objetivos do app, voltados ao mercado de e-commerce e live streaming com ambição.

Concorrência

Qiu explica que para manter um aplicativo na categoria de “sucesso”, é necessário saber lidar com a concorrência, mesmo com milhares de usuários pelo mundo, o crescimento e reconhecimento do Kwai desperta a vontade do TikTok crescer, respectivamente. A luta pela audiência é bastante travada.

Além disso, a ideia é se estabelecer como empresa global, um outro desafio citado pelo head. Manter o aplicativo é consequência, é necessário aperfeiçoamento constante para manter o público junto.

E, por último, Qiu cita conflitos geopolíticos como desafio e fala a respeito da China e Estados Unidos, China e Brasil; além de questões de privacidade e cibersegurança.

Incentivo ao público

O head ressalta que é importante incentivar o público a ganhar dinheiro, a se tornar um empreendedor e, diante disso, viu o aplicativo como uma forma de impulso para que, por meio de vídeos, o usuário consiga faturar.

Qiu relata que isso é uma forma de gamificação, uma prática comum de crescimento por meio de incentivo entre empresas chinesas. Vale ressaltar que na China, como o uso do aplicativo e geração de renda – ainda que pouca -, o país têm gerado bastante receita.

O aplicativo prioriza trazer à plataforma artistas que não conseguiram alavancar carreira antes e com a ajuda do Kwai, começaram a faturar, ganhar fãs e mudar de vida. A parceria com criadores beneficia no conteúdo, já que os usuários terão conteúdo garantido, seja em comédia, esportes, games.

Qiu aponta a América Latina como uma região promissora para os negócios, de acordo com ele, é um dos maiores mercados globais do mundo, com 650 milhões de pessoas, e alta penetração da internet.

Maiores mercados

Além disso, o mercado publicitário também tem crescido muito rapidamente na região. Fora isso, o Brasil sempre foi um dos maiores mercados, então é favorável investir no país, o que já foi iniciado desde 2018, quando o app chegou.

O head revela que já existem planos futuros e os principais deles envolve live streaming, para isso, já foi rodado um piloto duas semanas atrás, bem pequeno, com apenas 100 pessoas assistindo, para testar a viabilidade.

Live streamings são complexas, porque envolvem fatores como meios de pagamento. Na China e na Ásia como um todo, é um modelo bem viabilizado, mas não há uma cultura dessa no Brasil.