Aplicativo conecta estabelecimentos com pessoas com restrição alimentar

A plataforma funciona como uma comunidade de relacionamentos onde os usuários podem dar match entre si

Foto Reprodução

Boa parte da sociedade possui certas restrições alimentares, mas as opções de produtos e de refeições que atendem esse público ainda são limitadas. Assim, surgiu a Meetat, uma nova rede social que conecta essas pessoas com estabelecimentos que possam atendê-las.

Além disso, a plataforma funciona como uma comunidade de relacionamentos onde os usuários podem dar match entre si e conversar com representantes de empresas do setor. Por ter sido lançado recentemente, em março de 2020, as capitais Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro são as que mais apresentam usuários e estabelecimentos registrados no momento.

De acordo com o aplicativo, o objetivo é construir a maior comunidade de relacionamento entre pessoas, marcas, produtos, bares, restaurantes e varejistas dos setores de alimentação. No desenvolvimento, foram consultados nutricionistas e especialistas em saúde para esclarecer os tipos de enfermidades relacionadas às restrições alimentares. 

Após baixar o aplicativo, é preciso preencher um cadastro indicando quais são suas restrições alimentares – sensibilidade, intolerância, alergia ou doença autoimune. Quem segue uma dieta vegana ou vegetariana somente por opção também pode se cadastrar. Depois, o usuário deve selecionar quais são os ingredientes que não pode ingerir, como frutos do mar, ovo, castanhas, açúcar, entre outros.

No perfil, ainda dá para incluir dados como peso, altural, hobbies e interesses. Por meio do aplicativo, o usuário pode fazer publicações na rede social, curtir publicações e receber curtidas. A plataforma também disponibiliza um espaço de avaliações de marcas e restaurantes e, no futuro, pretende disponibilizar o serviço de delivery e integrar profissionais da saúde.

Conheça mais: