Chevrolet planeja triplicar número de concessionárias para carros elétricos no Brasil

Além disso, pretende oferecer assistência aos elétricos, com foco no Bolt EV, que é o primeiro EV da marca

Foto: Reprodução

Após anunciar que vai encerrar a produção de carros a combustão no Brasil para focar apenas em modelos elétricos, a Chevrolet planeja triplicar o número de concessionárias aptas a trabalharem com esse tipo de veículo no país, além de oferecer assistência aos elétricos, com foco no Bolt EV, que é o primeiro EV da marca.

No início das vendas do modelo no Brasil, em 2016, apenas 26 concessionárias estavam licenciadas para o serviço; a partir de junho, serão 79 espalhadas por todo o país. As lojas também vão se preparar para o futuro portfólio elétrico da marca – a iniciativa de ampliação começa neste mês. A próxima fase de adaptação das concessionárias vai envolver mais de 50 cidades em quase 20 estados. 

Em comunicado oficial, Carlos Zarlenga, presidente da empresa na América do Sul, afirmou que a General Motors tem o compromisso de liderar a eletrificação na região e o aumento do número de concessionárias habilitadas é um elemento importante dentro desta estratégia. Com isso, segundo ele, a Chevrolet se consolida como a maior rede especializada em EVs do Brasil.

Desde março de 2020, o Bolt EV já teve mais de 130 unidades emplacadas. O modelo custa R$ 274 mil e é equipado com motor elétrico que entrega 203 cv e o faz acelerar até os 100 km/h em 7,3 segundos. Recentemente, o modelo foi reestilizado nos Estados Unidos, que está prevista para estrear no Brasil até o fim do ano.