Volkswagen vai parar duas fábricas durante dez dias por falta de insumo

A parada das linhas tem início marcado para 7 de junho

Foto: Reprodução

Em mais uma paralisação na indústria de veículos provocada pela falta de componentes eletrônicos, a Volkswagen vai suspender por dez dias as atividades nas fábricas de Taubaté, no interior de São Paulo, e São José dos Pinhais, no Paraná. A paralisação das linhas tem início marcado para 7 de junho.

Entre fim de março e começo de abril, em razão do agravamento da pandemia de Covid-19, as duas fábricas já tinham interrompido a produção por 12 dias. Desta vez, o motivo da paralisação, segundo a Volkswagen, é a piora do quadro de escassez global de semicondutores, atualmente o maior gargalo da indústria de automóveis.

Em comunicado, a montadora afirmou que, até agora, vinha conseguindo administrar a situação sem grande impacto na produção. Entretanto, com o agravamento do cenário e com base na situação atual, presumiu que o fornecimento de semicondutores continuará a ser limitado ao longo das próximas semanas.

Nesta semana, também pela falta de peças, além da adequação das linhas para a produção de uma nova picape no local, a General Motors também informou a seus trabalhadores a parada por seis semanas da fábrica de São Caetano do Sul, no ABC paulista. As máquinas serão desligadas no dia 21 de junho.