Governo e empresários criam sinergia para combater pandemia no Maranhão

Com uma população de cerca de 7 milhões de pessoas, o Maranhão apresentava índice de 105,1 mortos por 100 mil habitantes

Simplício Araújo, secretário da Seinc (Foto: Reprodução)

Ananda Maia

Com uma população de cerca de 7 milhões de pessoas, o Maranhão apresentou índice de 105,1 mortos por 100 mil habitantes no dia 7 de maio deste ano – um dos menores do país. O indicador se aproximou ao registrado na Alemanha, por exemplo.

Já outros estados não conseguiam reduzir significativamente sua curva de transmissão. Pelo contrário, os recordes de novos casos e óbitos vêm sendo superados diariamente, acompanhados por um colapso nos sistemas de saúde. Uma das possíveis causas da diminuição das mortes pode ser a sinergia entre o governo do Estado e iniciativa privada.

Rede Solidária 

Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc) criou a Rede Solidária em parceria com a classe empresarial, cujo objetivo visa reduzir os impactos da crise sanitária no estado. A parceria, realizada com mais de 100 empresas, possibilitou a implantação de quatro hospitais de campanha no Maranhão, como nos municípios de São Luís, Pedreiras, Bacabal e Imperatriz – totalizando 277 leitos.

Entre as ações realizadas, estão a aquisição e a arrecadação de cerca de 200 ventiladores mecânicos, distribuídos para toda a rede de saúde; a doação de equipamentos de saúde para a rede estadual, como termômetros, colchão para leitos, face shields, álcool 70%, produtos de limpeza e caixas térmicas para a armazenagem de vacinas, além da entrega de mais 800 mil m³ de oxigênio medicinal e cestas básicas.

Comércio

Em entrevista ao São Luís do Futuro, o secretário da Seinc, Simplício Araújo afirmou que, desde o início da pandemia, a secretaria tem dialogado com a classe empresarial para minimizar a paralisação das indústrias e dos estabelecimentos no Maranhão.

“O diálogo visou, entre várias medidas, a garantia da flexibilização no funcionamento do comércio e da indústria e a formulação de protocolos de segurança sanitária”, declarou.

Entre as ações iniciais, foram distribuídos cartazes informativos para aplicação na entrada e em locais de fácil visibilidade de estabelecimentos econômicos do Maranhão, além do estabelecimento de decretos, como regras para evitar aglomerações e a retomada gradual das atividades, explicou Araújo.

Foram lançados ainda dois programas que visam a geração de renda: o Programa Trabalho Jovem, que oferece vagas de trabalho para jovens maranhenses, e o Cidade Empreendedora, iniciativa em parceria com o Sebrae-MA.

“Essa parceria com o Sebrae integra gestão pública e pequenos negócios em um ambiente de oportunidades, desenvolvido em oito etapas de implementação para proporcionar oportunidades de negócios”, acrescentou o secretário.

Doação empresarial 

Uma das lições que a pandemia tem ensinado a todos os setores da economia é a importância de unir forças para enfrentar desafios coletivos. Pedro Tizianel, sócio e diretor-presidente da Agro Serra, por meio da campanha estadual de combate à Covid-19, realizou uma doação de 500 mil litros de álcool 70 GL.

“Fomos contatados pela equipe da Seinc, que nos consultou sobre a possibilidade de contribuirmos com até 50 mil litros de álcool 70 GL para a campanha”, informou Tizianel. “Preocupados em poder oferecer pontualmente um volume suficiente para o planejamento de combate à pandemia, liberamos de imediato 500 mil litros”.

O empresário ressaltou que ficou satisfeito em poder contribuir num situação tão grave para o estado. “Cerca de 98% dos nossos colaboradores, nosso maior patrimônio, são maranhenses. Não ficaríamos confortáveis deixando de contribuir com o chamamento do governo do Estado para com causa tão relevante e urgência requerida”.