Projeto que simula vida em Marte está com inscrições abertas

O Habitat Marte simula experiências vividas em uma estação baseada em solo marciano

Foto: Reprodução

Iniciativa da Universidade do Rio Grande do Norte (UFRN) em parceria com o Centro Vocacional Tecnológico Espacial Augusto Severo (CVT-E), coordenado pela Unidade Regional da Agência Espacial Brasileira (AEB), o projeto Habitat Marte, que simula experiências vividas em uma estação baseada em solo marciano, está com inscrições abertas até o dia 28 de maio.

Serão oferecidas 24 vagas para estudantes dos ensinos médio e superior no Brasil. A simulação vai ocorrer entre os dias 7 e 21 de junho deste ano, e os participantes terão a experiência de serem astronautas análogos ao longo de 10 encontros virtuais até o fim da missão. Entre as atividades desenvolvidas nas instalações de Marte, destacam-se as funções de chefes, pesquisadores e engenheiros.

Tudo vai acontecer dentro de sete estruturas: estação principal, centro de saúde, centro de engenharia, centro de lançamento, de saneamento, de engenharia e de energia. O Habitat Marte visa contribuir com o desenvolvimento de competências de diversas áreas do conhecimento, como, por exemplo, engenharia, biologia, sustentabilidade, gestão, psicologia, saneamento e energias.

Além disso, essas simulações interdisciplinares são importantes para a exploração espacial, pois, através delas, é possível testar possíveis aplicações em futuras bases espaciais, tanto em Marte quanto na Lua. A autossustentabilidade por meio da geração da própria energia, da reciclagem de resíduos e da produção do próprio alimento é um dos principais objetivos da simulação.

O Habitat Marte também é comprometido com o desenvolvimento de tecnologias sociais, como forno solar, cisternas, aquaponia, filtros de água e estufas. Entretanto, o maior desafio é a criação de tecnologias para serem usadas não apenas no espaço, mas também em regiões áridas, semiáridas ou ameaçadas pela falta de água na Terra.

Nascido em 2017, o projeto faz parte do Núcleo de Pesquisas em Engenharia, Ciência e Sustentabilidade da UFRN, no município de Caiçara do Rio do Vento (RN). O ambiente seco e de escassez hídrica é parecido com a instalação da Mars Desert Research Station (MDRS), nos EUA, que é o segundo dos quatro simuladores habitacionais administrados pela Mars Society

Para se inscrever, basta clicar aqui.