Instagram e Facebook podem se tornar redes sociais pagas

OS 14.5, a Apple se recusa que os aplicativos façam o rastreio de usuários do iPhone

Foto: Reprodução

Seria o início de um novo ciclo para o Facebook e Instagram? As empresas e anunciantes que usam as redes sociais para lucro financeiro devem começar a rever seus contratos. A novidade é que Mark Zuckerberg cogita aplicar valores aos aplicativos, ou seja, começará a cobrar por cada serviço oferecido ou divulgado nas redes. Já imaginou precisar pagar para usar os aplicativos?

A Apple batendo de frente

Mas qual motivo o levaria a cogitar essa hipótese? Haveria algum “culpado”? A disputa foi travada logo após a Apple manifestar insatisfação com as regras exigidas pelas redes sociais ao solicitarem o rastreio de usuários de iPhones. Enquanto a Apple gerada pelo iOS 14.5 discorda dos termos, Zuckerberg rebate que a coleta de dados das pessoas ajuda a manter os “serviços livre de cobranças”.

Além do motivo citado acima, o bilionário ressalta que não é apenas manter os serviços livres de cobrança, Facebook e Instagram afirmam que a prática é importante para manter anúncios personalizados e para ajudar negócios a chegarem a seus clientes.

Rede de publicidade

Zuckerberg também explica que é contra a mudança da Apple é o de que muitos pequenos e médios negócios dependem da rede de publicidade do Facebook para realizarem negócios.

Os aplicativos, assim como os anunciantes, ganham por cada anúncio, ambos se beneficiam. Caso as regras mudem, como solicita a Apple, impacta diretamente nas receitas. Neste ano, por exemplo, os anúncios registraram crescimento de 48% na receita, comparado ao ano passado.

Impactos na receita

A empresa revela que espera um aumento de impacto em anúncios em 2021 devido a mudanças regulatórias e de plataforma, notadamente o recém-lançado iOS 14,5, que deve começar a causar impacto no segundo trimestre. Isso é levado em consideração na perspectiva da equipe.