Muito acima do esperado, lucro da Amazon decola 220% no primeiro trimestre

O e-commerce da companhia foi impulsionado de maneira sem precedentes em meio à pandemia

Foto: Reprodução

A Amazon reportou um lucro líquido de US$ 8,11 bilhões no primeiro trimestre de 2021 – alta de 219,8% em relação ao mesmo período de 2020. Nos 12 meses encerrados em março, a companhia totalizou um resultado líquido de US$ 26,9 bilhões – maior que os lucros da varejista digital nos últimos três anos cheios.

O resultado veio muito acima das estimativas da companhia e de analistas, que esperavam entre US$ 3 bilhões e US$ 6,5 bilhões de lucro entre janeiro e março. No comparativo trimestral, a receita líquida da Amazon cresceu 43,8%, para US$ 108,5 bilhões. Já as vendas líquidas, excluídos os US$ 2,1 bilhões de efeito positivo cambial, avançaram 41% entre os trimestres.

Para o segundo trimestre, a gigante espera atingir receita de vendas de cerca de US$ 110 bilhões a US$ 116 bilhões, com lucro operacional entre US$ 4,5 bilhões e US$ 8 bilhões. O Prime Day, dia de ofertas na plataforma de vendas, também está previsto para o segundo trimestre, o que deve impulsionar os resultados.

E-commerce e Prime Video

O principal negócio da empresa, o e-commerce, foi impulsionado de maneira sem precedentes em meio à pandemia de Covid-19, uma vez que um número recorde de pessoas passou a fazer compras on-line enquanto estavam cumprindo as medidas de prevenção contra o vírus. Com aumento de aproximadamente 44% nas vendas, foi o segundo trimestre consecutivo com mais de US$ 100 bilhões de faturamento.

Além disso, em relatório de resultados, o diretor-presidente, Jeff Bezos, destaca que os assinantes do Prime Video ultrapassaram os 200 milhões em todo o mundo no último trimestre. Um dos destaques do serviço é o desconto em mais de 60 mil farmácias nos Estados Unidos. A plataforma oferece entrega gratuita de produtos para pedidos acima de US$ 35, contando com 10 milhões de itens disponíveis para entrega imediata no país.

Music Sharing With Alexa

No período, outro destaque foi o novo recurso Music Sharing With Alexa, que permite aos usuários compartilhar músicas com outros que tenham o aparelho de comando de voz da Amazon. A companhia pontua ainda que a AWS, serviço de computação em nuvem da Amazon, conta com clientes como Airbnb, McDonald’s, Volkswagen e Disney+