Helicóptero da Nasa faz primeiro voo motorizado e controlado em Marte

Primeira tentativa de voo, na semana passada, falhou

Foto: Reprodução

A Nasa, agência do Governo Federal dos Estados Unidos responsável pela pesquisa e desenvolvimento de tecnologias e programas de exploração espacial, reportou na manhã desta segunda-feira (19) o sucesso da missão não tripulada de exploração da superfície de Marte com o helicóptero-robô Ingenuity.

De acordo com a agência espacial, a aeronave decolou e pousou em segurança. Foi o primeiro voo motorizado e controlado em outro planeta, que ajudará a agência espacial americana a coletar dados sobre as condições no Planeta Vermelho. Imagens da câmera de navegação a bordo do helicóptero da Nasa mostraram a sombra do Ingenuity flutuando sobre o planeta. 

“Aconteceu. Hoje nosso helicóptero de Marte provou que o voo controlado e motorizado na superfície de outro planeta é possível. Foi preciso um pouco de engenhosidade, perseverança e espírito para tornar essa oportunidade uma realidade”, celebrou a Nasa em comunicado.

Porta aberta para explorações

Logo depois, imagens feitas pelo robô Perseverance – que também está em Marte – também mostraram o Ingenuity voando. A Nasa avalia que o sucesso da missão pode abrir caminho para novos projetos de exploração de Marte e outros planetas do Sistema Solar, como Vênus e Titã, a lua de Saturno.

À princípio, a primeira viagem do Ingenuity foi marcada para o dia 12, mas teve que ser adiada após o surgimento de um potencial problema durante um teste de alta velocidade dos rotores do helicóptero de 1,8kg. A operação era altamente arriscada: o voo é um desafio porque o ar em Marte é muito rarefeito, com menos de 1% da pressão da atmosfera da Terra.

Voo mais rápido que o estimado

Os gerentes da missão no Laboratório de Propulsão a Jato viveram momentos de euforia, com aplausos e gritos de comemoração, quando os dados de engenharia enviados de Marte confirmaram que o helicóptero de dois rotores de 1,8 kg havia realizado seu voo de 40 segundos conforme o planejado cerca de três horas antes.

Enquanto as hélices de um helicóptero no Planeta Terra fazem de 400 e 500 rotações por minuto, a estrutura do aparelho criado pela Nasa gira 2.500 vezes no mesmo período de tempo. A expectativa era de que o voo duraria no máximo 90 segundos. Agora, o equipamento irá explorar a astrobiologia do planeta, incluindo a busca por sinais de vida microbiana, coletando e armazenando rochas marcianas.