Twitter anuncia projeto de igualdade algorítmica

O plano visa oferecer mais transparência sobre sua inteligência artificial e lidar com os potenciais efeitos prejudiciais das decisões algorítmicas

Foto: Reprodução

A Twitter anunciou nesta quarta-feira (14) que lançará uma iniciativa sobre “aprendizado de máquina responsável” que incluirá análises de igualdade algorítmica em sua plataforma. De acordo com a rede social, o plano visa oferecer mais transparência sobre sua inteligência artificial e lidar com “os potenciais efeitos prejudiciais das decisões algorítmicas”.

O projeto surge em meio à crescente preocupação com os algoritmos usados pelos serviços on-line. Para alguns usuários, o sistema pode promover violência e conteúdo extremista, além de reforçar o preconceito racial ou de gênero. Um dos casos de maior repercussão ocorreu na plataforma, com o recorte automático de fotos que privilegiavam rostos brancos.

Milhares de usuários usaram a hashtag “#AlgoritmoRacista”, na própria rede social, para questionar a automatização que expunha o racismo. Sobre a iniciativa, Jutta Williams e Rumman Chowdhury, da equipe de ética e transparência do Twitter, afirmaram que o uso responsável da tecnologia inclui o estudo dos efeitos que ela pode ter a longo prazo.

Segundo eles, quando o Twitter usa aprendizado de máquina ou automático, isso pode afetar centenas de milhões de tweets por dia e, às vezes, a maneira como um sistema foi projetado para ajudar, pode começar a se comportar de maneira diferente do esperado. Os pesquisadores disseram o objetivo da iniciativa é alcançar equidade e justiça nos resultados.

Eles ressaltaram que também estão construindo soluções de aprendizado de máquina explicáveis, para que os algoritmos possam ser melhor compreendidos. Williams e Chowdhury disseram que a equipe compartilhará suas descobertas com pesquisadores externos para melhorar o entendimento coletivo da indústria.