Coinbase estreia na Nasdaq e é avaliada em mais de US$ 100 bilhões

Oferta aconteceu junto com avanços no debate sobre criptomoedas em diversas esferas dos EUA

Foto: Reprodução

A maior plataforma de criptomoedas dos Estados Unidos, a Coinbase, estreou suas ações na bolsa americana Nasdaq nesta quarta-feira (14), sendo a primeira empresa do setor a ter papéis listados. Com uma estreia disparada em Wall Street, as ações chegaram a US$ 429 e seu valor de mercado ultrapassou US$ 100 bilhões.

A companhia não realizou uma Oferta Pública Inicial de ações (IPO), mas entrou no mercado por meio de uma listagem direta. Na noite de terça-feira, a Nasdaq colocou como preço de referência para as ações o valor de US$ 250, mas nenhum papel da Coinbase foi negociado por esse valor. Logo na abertura, os ativos da exchange foram negociados a US$ 381.

Durante a sessão as ações perderam força, encerrando o dia cotadas a US$ 328,28, uma alta de 31,31%. Com isso, o valor de mercado, neste primeiro dia de pregão, ficou em US$ 85,8 bilhões. A estreia aconteceu junto com avanços no debate sobre criptomoedas em diversas esferas dos EUA – até mesmo no Federal Reserve (Banco Central dos EUA). 

As criptomoedas estão sendo incorporadas aos planos de negócios e aceitas para pagamento por grandes corporações como Tesla, PayPal e Visa. A listagem da corretora é vista por alguns especialistas como um ponto de inflexão para as moedas digitais, já que a fortuna da Coinbase está intimamente ligada ao Bitcoin, a criptomoeda mais popular do mundo.

O preço do bitcoin chegou a US$ 64 mil nesta quarta-feira, ante US$ 29 mil no início do ano. Recentemente, a Coinbase disse que a receita do primeiro trimestre deve totalizar cerca de US$ 1,8 bilhão. A companhia foi fundada em 2012 com a ideia de simplificar a trocar ações de Bitcoin e outras moedas digitais.