China multa Alibaba em US$ 2,78 bilhões por monopólio no comércio on-line

A empresa é acusada de exigir exclusividade dos que queiram vender seus produtos na plataforma

Foto: Reprodução

A China multou o Alibaba, gigante do comércio on-line, em 18,2 bilhões de yuans – cerca de US$ 2,78 bilhões -, por abuso de posição dominante, de acordo com a imprensa oficial neste sábado (10). A empresa é acusada de exigir exclusividade dos comerciantes que queiram vender seus produtos na plataforma, impedindo-os de figurar em sites concorrentes.

A mídia estatal chinesa informou que a Administração Estatal de Regulamentação do Mercado impôs a pena após uma investigação antitruste sobre os “acordos de negociação exclusiva” do Alibaba que impediam os comerciantes de vender produtos em plataformas de comércio eletrônico rivais – uma prática conhecida como “escolher um de dois”.

4% das vendas

A multa é equivalente a 4% das vendas do Alibaba na China em 2019, informou a agência Xinhua, e supera a penalidade recorde anterior de US$ 975 milhões concedida à fabricante de chips Qualcomm em 2015. A Alibaba e outras grandes empresas nacionais de tecnologia enfrentam pressão crescente pela preocupação com o aumento de sua influência na China.

Em uma carta aberta publicada no sábado, o Alibaba disse que a empresa cooperou com a investigação e aceitou a penalidade “com sinceridade e garantirá nosso cumprimento das determinações”. Ainda segundo a companhia, a regulamentação e serviços governamentais sólidos foram cruciais para o desenvolvimento e crescimento da empresa.