Pulseira inteligente do Facebook pode controlar óculos de realidade aumentada

O aparelho poderá detectar sinais nervosos para interpretar gestos

Facebook anunciou o desenvolvimento de uma “pulseira inteligente” que permitirá controlar o futuro óculos de realidade aumentada da companhia. Ainda em fase de testes, o dispositivo poderá detectar sinais nervosos para interpretar gestos e movimentos complexos das mãos.

Isso representa um avanço para o Facebook em uma corrida disputada entre gigantes da tecnologia como AppleAmazon e Alphabet, num setor que acredita que dispositivos como óculos de realidade aumentada substituirão por completo a funcionalidade dos smartphones. Entretanto, o prazo mínimo para o desenvolvimento do óculos é de 10 anos.

Sean Keller, diretor de pesquisa em ciência no Facebook, afirmou que a equipe decidiu compartilhar abertamente essa pesquisa porque querem ser transparentes para que as pessoas possam falar quais as suas preocupações com essas tecnologias.

Gestos que controlam

Com a pulseira inteligente, as pessoas conseguirão, por exemplo, aumentar a abaixar o volume de um aparelho de som apenas com gestos. As mãos darão ordens, por meio de internet, a cada acessório. O acessório não precisa necessariamente de telas, como computadores ou smartphones.

O Facebook comunicou que o futuro da interação entre homem e computador exige uma interface excepcionalmente fácil de usar, confiável e privada, que nos permita estar completamente presentes no mundo real o tempo todo. A empresa também planeja dar início à digitação com um teclado virtual.

Sensibilidade

O dispositivo é extremamente sensível às coordenadas e gestos, a sensibilidade pode compreender movimentos de apenas 1 milímetro nos dedos, antes mesmo que aconteça a ação, já é possível a resposta imediata.

Segundo o diretor de interfaces neuromotoras do Facebook, Thomas Reardon, eles estão tentando fazer com as interfaces neurais é permitir que você controle a máquina diretamente, usando a saída do sistema nervoso periférico. Ele continua afirmando que especificamente os nervos fora do cérebro que animam os músculos das mãos e dos dedos.