Práticas e aliadas da natureza: e-bikes são sucesso na Holanda

84% da população holandesa faz uso frequente do meio de transporte

Foto: Reprodução

O uso constante de bicicletas na Holanda chama muita atenção, e isso não é recente. No ano passado, mesmo em meio à pandemia de Covid-19, não parava de crescer a quantidade de holandeses que optavam por usar bicicletas elétricas como principal meio de transporte. Um ponto a menos para a poluição e sedentarismo.

Os holandeses gostam e andam tanto de bicicletas que, em 2019, uma pesquisa constatou que a Holanda contava com mais bikes do que pessoas. Eram cerca de 23 milhões de bicicletas em um país com 17 milhões de habitantes. Outro ponto favorável à economia local é o valor que é investido na compra delas, que chega a 1,65 bilhão de euros.

De acordo com o jornal The Guardian, as vendas de bikes aumentaram em 60% durante a pandemia em todo o mundo, sendo 50% só em bicicletas elétricas. A busca por ciclovias no Google Maps cresceu 69%, um recorde histórico. Outro recorde é a procura por bicicletarias para conserto de bikes que estavam encostadas. 

Infraestrutura adequada

Voltando para a Holanda, cerca de 84% da população faz uso desse meio de transporte. A infraestrutura das ruas está diretamente ligada a frequente normalidade de andar de bicicleta, são 88 mil quilômetros de rodas apropriadas para o uso, tanto em estradas, quanto nas cidades.

A infraestrutura é um fator que dá total segurança para os ciclistas. Quando são questionados sobre os equipamentos de segurança expressam de forma surpresa: “echt niet” (de maneira nenhuma, na tradução). Não há receio em usá-las, mesmo sem proteção – mas vale lembrar que se proteger nunca é demais.

O aumento da aquisição das bicicletas elétricas são tão normais na Holanda que já existem regras próprias nos balões. Há semáforos para o ciclistas, túneis e pontes para eles. Além disso, em 2019, foi inaugurado em Utrecht um edifício para estacioná-las – o maior já construído ali.

Prática e aliada da natureza

O principal benefício da bicicleta elétrica com relação à bicicleta normal é sua praticidade. Ela permite usar um veículo praticamente não poluente para circular pela cidade de forma prática e rápida. Ela incentiva o exercício físico ao mesmo tempo em que é uma grande aliada em trajetos com subidas.

Sem falar que ela não emite gases poluentes na área urbana. A diminuição do gasto com o deslocamento é notável, além da economia com outros gastos como estacionamento, seguro e impostos, que são muito menores para bicicleta.