Volkswagen suspende produção de veículos no Brasil até abril

A medida valerá para todas as fábricas da empresa no país por 12 dias corridos, a partir de 24 de março

Foto: Reprodução

Volkswagen anunciou a suspensão da produção de suas unidades no Brasil, localizadas nos estados de São Paulo e do Paraná. Serão 12 dias corridos de paralisação, de 24 de março até 4 de abril, em função da gravidade da pandemia de Covid-19. A decisão foi tomada diante do crescimento do número de casos e da taxa de ocupação dos leitos de UTI no país.

Em comunicado, a marca ressalta que adota a medida a fim de preservar a saúde de seus empregados e familiares. Serão mantidas apenas atividades essenciais nas fábricas e os funcionários das áreas administrativas atuarão em trabalho remoto. As fábricas ficam localizadas em São Bernardo do Campo, São Carlos e Taubaté (em SP) e em São José dos Pinhais (no PR).

Em entrevista à GloboNews, o presidente da Volkswagen na América Latina, Pablo Di Si, afirmou que as empresas e os funcionários, através dos sindicatos, devem estabelecer acordos. Di Si aproveitou e também fez um apelo, dizendo que é preciso estimular e comunicar de uma forma clara que a ação não são férias ou um passe para estar em aglomerações, e sim para ficar em casa.

Cenário do setor

Segundo dados da Fenabrave, entidade que representa as associações de veículos, em fevereiro foram emplacadas 167,4 mil unidades no país. Na comparação com janeiro, as vendas caíram 2,2%, confirmando o esfriamento do mercado, com a flexibilização das quarentenas. Em meses consecutivos, o resultado de fevereiro foi o menor desde junho de 2020.

Além da diminuição das vendas, a falta de peças continua comprometendo a produção das montadoras, o que, consequentemente, restringe a oferta de carros disponíveis nas revendas – gerando um ciclo prejudicial. As dificuldades de abastecimento, que já envolviam insumos como aço, peças plásticas e pneus, foram agravadas pela escassez global de componentes eletrônicos.