Vero Internet aumenta valor de investimento para R$ 1 bi até 2023

A empresa também fechou parceria com a Plug Telecom

Fabiano Ferreira, presidente da Vero Internet (Foto: Reprodução)

De acordo com o Valor Econômico, a Vero Internet, provedora controlada pela gestora de recursos Vinci Patners, reajustou seu plano de investimento entre o período de 2019 a 2023. O valor saltou de R$ 750 mil para mais de R$ 1 bilhão. As mudanças também contaram com a participação de mais três provedores que usam a marca Plug Telecom, ambas com atuação em dez cidades do interior de Minas Gerais.

O ano promete ser de crescimento. A expectativa é que o valor chegue a R$ 300 milhões, obtendo crescimento de 50% no valor. No ano passado, os investimentos da Vero chegaram a mais de R$ 200 milhões. Para o presidente da companhia, Fabiano Ferreira, há uma perspectiva muito mais positiva de mais investimentos em negócios, em função das oportunidades que se enxerga.

Cenário macroeconômico desafiante

O cenário macroeconômico é desafiante e traz incertezas, mas a organização está atenta a tudo que está acontecendo e adota mecanismos e ações para se proteger, como implantar novas formas de meios de pagamentos para clientes e de fazer compras, acrescenta o executivo.

Os valores fechados durante a transação foram mantidos em segredo pela empresa. A aquisição chegou à sua etapa de conclusão em fevereiro, mas por questões legais, a transação só pode ser feita em abril. A rede de usuários possui 18 mil assinantes que podem escolher entre a velocidade de 10 megabits por segundo (Mbps) a 200 Mbps de velocidade.

Leilão

Ainda não foi confirmada a participação da empresa no leilão de radiofrequência da quinta geração de serviços móveis (5G), mas a questão está em análise.

Os planos futuros da Vero incluem ampliar o portfólio. Atualmente, são 11 mil km de fibras ópticas, sendo 3,4 mil km de backbone e o restante com cobertura até a casa do cliente. Por meio de parcerias feitas pela empresa, o cliente também pode ter acesso à conexão banda larga, com voz fixa e transmissão de vídeo.

Ferreira diz que vão ter um posicionamento estratégico, que faça sentido ter conectividade móvel, mas não em curto prazo. O leilão de 5G, previsto para esse ano, depende de investimento significativo, a participação da empresa poderia ser por meio de parcerias.