Aplicativo cresce 1000% em meio à pandemia com game fitness

Startup criou uma dinâmica de jogo, com missões que o usuário precisa cumprir ao longo do dia, como beber água, meditar e praticar exercícios

Foto: Reprodução

Será que a tecnologia também pode ajudar em uma vida mais saudável? A RadarFit prova que sim. A startup lançou um jogo para smartphones que dá prêmios a quem pratica exercícios. Dentro do jogo, há missões para estimular a prática de exercícios físicos, a adoção de uma alimentação mais saudável, uma maior hidratação diária e também a prática regular de meditação.

Jade Utsch, uma das sócias da startup que lançou o jogo em 2019, explica que as pessoas se cadastram colocando o perfil físico, altura, idade, gênero, e selecionam o objetivo final. A partir do perfil físico e do objetivo final do usuário, uma automação feita por um nutricionista e um educador físico, personaliza tarefas saudáveis por meio de inteligência artificial.

Desafios diários

Ao final de cada tarefa, moedas virtuais são acumuladas, e depois trocadas por prêmios, como ingressos para o cinema, bicicleta e até uma TV Smart. Quanto mais moedas, melhor o presente. Se a missão é beber um copo de água, por exemplo, o usuário tira uma foto para comprovar que a tarefa foi feita. A inteligência artificial analisa as imagens e libera a moeda virtual.

Utsch garante saber o porquê as pessoas têm dificuldade em ter uma vida saudável e a startup oferece ferramentas para que ela consiga isso. Segundo a empreendedora, o fator que mais desmotiva as pessoas a começar ou manter um estilo de vida saudável é a falta de recompensa imediata. Ela explica que, quando se faz uma hora de academia, não se sai de lá já com o corpo desejado.

Crescimento disparado

O aplicativo já é usado por mais de 40 mil pessoas e já recebeu investimento anjo de R$ 100 mil. O crescimento da RadarFit, como conta Utsch, foi acelerado pelo isolamento social. O game fitness já estava disponível no mercado desde 2017, oferecendo seus serviços para empresas que queriam estimular uma vida mais saudável de seus funcionários.

Com a pandemia, a startup decidiu expandir seu escopo para o público geral. Segundo a CEO, a startup teve um aumento de 1000% em faturamento entre os meses de março e setembro de 2020, quando comparados com o mesmo período de 2019. A sócia entendeu que havia uma demanda significativa para um modelo individual de assinaturas.

Sem poder ir ao nutricionista ou à academia, as pessoas estavam procurando alternativas on-line. Em junho, então, a RadarFit disponibilizou a plataforma em português, inglês e espanhol para usuários finais. A assinatura custa 15,90 reais por mês e já tem mais de 15.000 pessoas adeptas.