XP lança cartão de crédito e promete taxas abaixo do mercado

O cartão de crédito "XP Visa Infinite" promete ainda o sistema de recompensas chamado investback, que retorna 1% do valor de todas as compras em um fundo de investimento

Foto: Reprodução

A plataforma de investimentos XP lançou seu cartão de crédito, como parte de sua estratégia de diversificar a oferta de serviços financeiros. Com a novidade, a empresa pretende ampliar o relacionamento com clientes e dobrar o volume de recursos sob gestão para cerca de R$ 1,4 trilhão. O cartão de crédito “XP Visa Infinite” promete ainda juros abaixo da média do mercado e investback, que retorna 1% do valor de todas as compras.

O cartão de crédito da XP começou a ser testado por funcionários, agentes autônomos e um grupo restrito de clientes em 2020. Atualmente, já existem aproximadamente 35 mil sendo utilizados. De acordo com Bruno Guarnieri, head de Produtos Digitais da XP, os clientes com o cartão incrementaram seus investimentos em 10 pontos percentuais.

Juros mais baixos

Segundo Guarnieri, a intenção não é ganhar dinheiro com o cartão da forma como os bancos tradicionais ganham e, por isso, além de não ter cobrança de anuidade, a empresa não quer ganhar no rotativo do cartão. Para ele, taxas de 12% a 14% ao mês cobradas pelos bancos não são sustentáveis. Os clientes da XP devem pagar próximo a 5,9%.

O presidente da XP, Guilherme Benchimol, disse que o foco continua sendo o investimento, mas que a ideia é complementar seu ecossistema e uma forma de transformar o sistema financeiro e obrigar os bancos a ter taxas mais razoáveis. Em 2021, a XP deve lançar ainda sua conta digital e cartão de débito, acrescentou o executivo.

Por ora, a expectativa, segundo Benchimol, é conseguir reduzir os juros ainda mais. Ele estima que, em algumas segmentações, o custo poderá chegar a 2% ao mês. De acordo com os dados mais recentes apurados pelo Banco Central, de janeiro deste ano, a taxa média do mercado para o rotativo está em 10,01% ao mês e a do parcelado, em 6,80%.

Sistema de recompensas

Uma das novidades é o sistema de recompensas nas compras feitas com o cartão. Em vez do cashback, que devolve uma parte do valor gasto na forma de crédito, a XP apostou no investback, que devolve 1% sobre as compras, depositado em um fundo que rende 100% do CDI. O percentual sobe em até 10% se o gasto for no marketplace recém-lançado.

De acordo com Guarnieri, as cerca de 25 lojas cadastradas oferecem de 2% a 10% de investback. O chefe de produtos digitais da XP afirmou que, ainda no primeiro semestre, a meta da companhia é dobrar a quantidade de parceiros cadastrados no marketplace.