Presidente da GFT aponta as tendências de tecnologia para os negócios na América

Automação, análise de dados, inteligência artificial e open banking são algumas das novas tendências apontadas por Marco Santos

Foto: Reprodução

Segundo o presidente da GFT para as Américas, Marco Santos, as tendências na área de tecnologia são amplas em 2021. Para o executivo, terão imensas oportunidades para a provedora de serviços de TI e engenharia de software. Entre as novidades, estão automação, análise de dados, inteligência artificial e open banking.

Santos era presidente da GTF na América Latina e, agora, assumiu também as operações nos Estados Unidos. Ele acredita que a integração das Américas pode ser um benefício para o Brasil e deve acelerar os processos com o intercâmbio de know-how. Ele também pretende levar a experiência brasileira do open banking e do Pix para os EUA.

Em entrevista ao Época Negócios, ele afirmou que planeja aproveitar a onda que está empurrando as empresas nos projetos de transformação digital. Ele cita, especificamente, as transformações cloud dos clientes, projetos de desenvolvimento de novos produtos digitais, mobile, APIs, projetos de data, inteligência artificial, automação, processos de salesforce, de gestão de cliente em cloud e projetos de transformação ágil.

Santos disse que o open banking é uma área que a GTF é muito forte. Ele acredita que vai ter uma grande adoção nos EUA, inclusive com pagamentos instantâneos, pagamento digital e digital banking. O GTF está com uma operação madura em projetos digitais, pagamentos instantâneos, fazendo o projeto do Pix e do open banking em vários clientes.

A empresa ganhou o projeto de definição do open banking brasileiro, com a Febraban e o Banco Central, e, de acordo com o presidente, dá para exportar esse know how para os EUA. Lá, a operação, por outro lado, é muito forte em dados, em inteligência artificial e em automação. Santos quer trazer isso para o Brasil, além de projetos especializados de cloud.

A ideia é criar uma grande avenida de interação, colaboração e sinergia entre os EUA e a América Latina – Brasil, México e Costa Rica. Para 2021, ele vê uma tendência grande em ajudar os clientes em suas transformações cloud de seus processos e suas aplicações, grandes projetos de dados, mais avanços de analytics, de big data e machine learning.

Outra tendência é uma ebulição em produtos digitais, tais como novos APIs, com novos serviços e produtos para seus consumidores – bancos, seguradoras, empresas de pagamento, e-commerce e empresas de manufatura. O open banking também é essencial como um todo. Santos acredita que é uma super oportunidade para todas as instituições financeiras, tanto as incumbentes quanto bancos digitais e fintechs.