Agro pode alcançar recorde de R$ 1,142 trilhão em faturamento em 2021, aponta CNA

Se confirmado, valor será 15,8% maior em relação a 2020

Foto: Reprodução

Em 2021, o Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária deve atingir receita recorde de R$ 1,142 trilhão, alta de 15,8% em relação ao ano passado, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), com base nos dados de janeiro.

O faturamento agrícola deve avançar 19% neste ano, a R$ 759,25 bilhões, com ressalto para aumentos dos preços reais, até o mês de janeiro, da soja (25,5%), milho (23,6%), arroz (8%) e caroço de algodão (28,7%), de acordo com a projeção.

Já no segmento da pecuária, o maior interesse é a carne bovina, com previsão de crescimento de 18% no faturamento da cadeia, em razão da alta no preço (10,4%) e na produção (6,9%). As cadeias de aves e pecuária de leite devem avançar cerca de 3%, enquanto suínos devem ter uma alta um pouco mais tímida, de aproximadamente 1,4%.

Em nota, a CNA afirmou que, embora o faturamento do setor deva se consolidar como um dos maiores da história, a maioria dos agricultores não conseguiu comercializar sua produção com os preços atuais, em razão da negociação antecipada. Já a desvalorização cambial elevou os preços dos insumos agropecuários, pressionando as margens.

A entidade acrescentou ainda que, para os pecuaristas, mesmo com os preços recordes da carne bovina, os preços dos grãos pressionaram pela elevação do preço da ração. Além disso, os animais de reposição — bezerro e boi magro — também estão em patamares historicamente elevados, pressionando a margem do pecuarista.