Sistema educacional do Google anuncia mudanças em ferramentas

Google Classroom, sistema para realizar atividades escolares, passará a ter acesso a funcionalidades sem internet, entre outras novidades

Foto: Reprodução

O Google anunciou o lançamento de novas ferramentas e atualizações para o sistema de educação on-line da companhia, o Google Classroom. A empresa afirmou que observa o impacto da pandemia de Covid-19 na educação, que dependeu muito das aulas virtuais para manter as atividades escolares, tornando o sistema como boa alternativa.

O Google Classroom, sistema que oferece recursos para exercícios e aulas remotas por meio das salas de aula on-line, com cerca de 150 milhões de estudantes cadastrados, permitirá em smartphones de sistema Android o acesso a recursos mesmo off-line. O envio das tarefas realizadas, contudo, ainda dependerá de conexão com internet.

Outra mudança foi o aumento de informações e estatísticas concedidas aos educadores — como quais alunos visualizaram um curso ou enviaram uma tarefa —, além de que não irá mais oferecer de forma gratuita armazenamento de dados ilimitado para escolas e universidades — haverá limite de 100 TB de espaço de armazenamento na nuvem.

Para o Google, o espaço é suficiente para armazenar mais de 100 milhões de documentos ou 400 mil horas de vídeo. O Chromebook, notebook do Google, terá 40 novos modelos voltados à educação com recursos de acessibilidade. O Google Meet, ferramenta de videoconferências, terá adaptações para comportar atividades escolares on-line.