Tecnologia 6G: a nova revolução industrial já está próxima?

O 6G pode ser 100 vezes mais rápido que a velocidade de pico do 5G

Foto: Reprodução

Que a internet 5G já opera e não deixa a desejar em questões de velocidade, todos sabem, mas a corrida para novos avanços na telecomunicações já está bem próxima de se tornar realidade. É provável que, em mais ou menos uma década, já seja possível usar a tecnologia 6G — que pode ser 100 vezes mais rápida que a velocidade de pico do 5G. A possibilidade já empolga principalmente empresas e governos.

Visto antes apenas em ficção científica

O uso do 6G deverá oferecer ao usuário uma experiência nada vista antes de tão perto. É possível que a rede seja capaz de fornecer uma tecnologia vista apenas em ficção científica, como hologramas em tempo real, táxis voadores e corpos e cérebros humanos conectados à internet. Potências mundiais como EUA e China já discutem meios de fazer parte da inserção pela disputa do G6, que ainda está em estágio de preposição teórica.

O responsável por acesso e dispositivos do braço de pesquisa Bell Labs, da Nokia, Peter Vetter, relata que este esforço é tão importante que se tornou uma corrida armamentista até certo ponto. Será necessário um exército de pesquisadores para se manter competitivo.

Lançamento de satélite na China deve potenciar a transmissão 6G

Os EUA estão de olho no 6G desde a entrada de Donald Trump na presidência, quando o mesmo afirmou, em 2019, que queria a tecnologia o mais rápido possível. Enquanto o ex-presidente demonstrava seu interesse, a China já chegou a lançar um satélite em novembro para testar ondas de rádio para potenciar a transmissão 6G.

De acordo com a mídia canadense, já foi instalado um centro de pesquisa no Canadá pela Huawei. Além disso, existe uma parceria entre a ZTE, fabricante de equipamentos de telecomunicações e a China Unicom Hong Kong, a fim de desenvolver a tecnologia.

Aliança de gigantes

Nos EUA, a criação do 6G também causou alvoroço. Diante disso, a Alliance for Telecommunications Industry Solutions, um desenvolvedor de padrões de telecomunicações dos EUA, desenvolveu a Next G Alliance, que tem o objetivo de promover a liderança norte-americana no 6G. Fazem parte da aliança potências como a Apple, AT&T, Qualcomm, Google e a Samsung Eletronics.