Startup brasileira Monkey Exchance recebe aporte milionário

O aporte de R$ 6 milhões foi aplicado pelo fundo de Corporate Venture Capital e o fundo americano Quona

Gustavo Müller, presidente executivo da startup (Foto: Reprodução)

Em dupla, o fundo de Corporate Venture Capital e o fundo americano Quona investiram o valor de US$ 6 milhões na startup brasileira Monkey Exchange. O aporte é um reforço para o segmento de marketplace, que é o segmento que a startup atua.

A ideia da Monkey Exchange é conectar, por meio de uma plataforma de negociações digital, fornecedores da indústria tradicional a compradores de recebíveis. A plataforma funciona como um leilão, em tempo real, em um processo competitivo entre compradores. 

A fintech foi criada para ser uma alternativa de crédito para as pequenas empresas que participam de cadeias de produção de grandes corporações. Com um marketplace que reúne 22 bancos e instituições financeiras, ela consegue oferecer a grandes empresas a possibilidade de antecipar os recebíveis para seus fornecedores.

Volumes transacionais

Gustavo Müller, presidente executivo da startup, relata que um dos seus diferenciais é a capacidade de escalar o produto para grandes volumes transacionais. Como atuam com vários bancos, possuem um volume para financiar a cadeia produtiva de qualquer empresa.

A expectativa de avanço só aumenta. A startup expandiu recentemente para o Chile, Colômbia e México e está aperfeiçoando os primeiros projetos e clientes nas regiões. Os planos mais próximos visam consolidar a operação nesses três países latinos.

Inteligência para a plataforma

Além da expansão geográfica e do reforço de time exigido pelo crescimento, como os novos recursos será possível criar uma área de análise de dados, para levar mais inteligência à plataforma, informa Müller. A startup ressalta que a plataforma transacionou mais de R$ 8 bilhões em 2020. Agora, para 2021, a meta é ultrapassar R$ 20 bilhões.