Startups de inteligência artificial batem recorde em captação no Brasil em 2020

De acordo com estudo do Distrito, setor atraiu US$ 839 milhões em 274 rodadas de investimento desde 2012

Foto: Reprodução

As startups focadas em soluções de inteligência artificial (IA) tiveram seu melhor desempenho em termos de investimentos desde 2012. Impulsionadas pela transformação digital que marcou 2020 em meio à pandemia de Covid-19, as empresas que usam a tecnologia captaram US$ 365 milhões, maior volume aportado em um ano até agora. 

O Brasil contém 702 startups voltadas para soluções em IA. De 2012 para cá, o segmento atraiu US$ 839 milhões em 274 rodadas de investimento. Em 2020, foram 44 aportes, com destaque para a rodada da startup Unico, que recebeu US$ 109 milhões da General Atlantic e do Softbank. Os dados são do Distrito Inteligência Artificial Report, levantamento realizado pelo Distrito Dataminer em parceria com a KPMG.

Dos 274 aportes, os estágios de pré-seed e seed foram os mais recorrentes, com 61 e 121 negócios fechados, respectivamente. Na sequência, houve 44 rodadas série A e 22 série B. Até hoje, o país recebeu apenas um aporte série D, em 2019, quando a RD Station recebeu US$ 50 milhões da Riverwood Capital e da Redpoint eventures.

Tiago Ávila, líder do Distrito Dataminer, afirmou, em entrevista ao PEGN, que a pandemia mostrou que a ideia de que um negócio é diferenciado porque usa IA foi superada. Segundo o executivo, aplicar IA é uma necessidade, uma vez que a tecnologia está presente em mais processos do que as pessoas imaginam. Para ele, os investimentos apontam que a IA alcançou a maturidade no país e, agora, tende a deslanchar. 

Maiores startups do setor

A pesquisa apontou as dez maiores startups do setor, com base em número de funcionários, visibilidade, investimento captado e faturamento. São elas: RD Station, Cortex, Revelo, Unico, Take, Neoway, Zenvia, Clearsale, Semantix e Solinftec.

Outro ranking do estudo é o de startups que apresentam crescimento acelerado e devem se destacar nos próximos anos. Figuram nessa lista Rebel, InLoco, Quod, Escale, Agrosmart, Konduto, idwall, Pitzi, CyberLabs, Amaro, Hands e Olivia.

Distribuição geográfica

O estudo aborda ainda a distribuição geográfica das 702 startups brasileiras voltadas para soluções em IA. Atualmente, mais de 90% estão concentradas nas regiões Sudeste (70,2%) e Sul (22,5%); seguido do Nordeste (3,7%), Centro-Oeste (3,2%) e Norte (0,3%). O destaque fica para o estado de São Paulo, que sozinho sedia 51,9% do total.

Diversidade

As startups do segmento apresentam uma alta desigualdade de gênero em seus quadros societários. O levantamento apontou que o perfil médio do empreendedor é o homem paulista de 40 anos. Apenas 13,5% dos sócios dessas startups são mulheres.