Cooperativa mineira planeja lançar criptomoeda própria

Com a moeda, os cooperadores da empresa poderão trocar café por produtos como insumos e máquinas

Foto: Reprodução

A mineira Cooperativa Minasul deve ser a mais nova integrante do sistema de criptomoedas. A empresa planeja lançar a moeda digital, chamada de Coiffee Coin, ainda este ano. Seu quadro de funcionários é composto por 8,5 mil cooperadores e, por meio da moeda digital, eles poderão trocar café por produtos como insumos e máquinas.

Migrando para o sistema tecnológico, a cooperativa contou com o apoio da Microsoft, que gerencia o sistema usando o Dynamics, além da solução ser implementada pela empresa de tecnologia Inove.

Ajustes diários são feitos pela Bolsa de Nova York

O ajuste da Coiffee Coin é feito diariamente pela Bolsa de Nova York, dentro do padrão dos tipos de café. A Minasul acompanha as variações diárias pelo sistema da Microsoft, além de ficar por dentro das compras dos associados em suas lojas.

Luís Henrique Albinati, diretor de novos negócios da Minasul, relata que os produtores têm gastos diversos antes da colheita. Com a solução, eles poderão comprar defensivos, ferramentas e implementos agrícolas ao longo do ano para viabilizar sua produção e também de lastrar a aquisição no preço do café daquele dia e fazer o pagamento apenas após a colheita.

Ferramenta de concessão de crédito no setor

Os planos para o próximo ano incluem o uso da criptomoeda como ferramenta de concessão de crédito no setor, mas, por enquanto, a moeda permite apenas pagamentos à vista, podendo ser feitos só em cooperadoras e lojas da Minasul. A cooperativa recebeu mais de 1,8 milhão de sacas de café, considerado recorde em 2020 pela cooperativa.