Twitter tira conta de Donald Trump do ar permanentemente

Com isso, presidente dos EUA fica sem poder se comunicar por suas páginas pessoais nas três principais redes sociais

Donald Trump, 45º presidente dos Estados Unidos (Foto: Reprodução)

Twitter excluiu permanentemente o perfil de Donald Trump devido ao risco de mais incitação à violência, na noite de sexta-feira (8), dois dias após os apoiadores do presidente dos Estados Unidos invadirem o Congresso, em ato que resultou em cinco mortes. A página da campanha do republicano também foi suspensa.

É a primeira rede social a tomar esta medida. A página pessoal de Trump no Twitter tinha quase 89 milhões de seguidores e era o principal meio de comunicação dele com o público. No entanto, o Facebook e o Instagram bloquearam as contas do presidente nas plataformas por tempo indeterminado. O anúncio afirma que a suspensão vai durar “no mínimo” duas semanas. 

Com isso, presidente dos EUA fica sem poder se comunicar por suas páginas pessoais nas três principais redes sociais. Após o banimento, o republicano chegou a usar a conta da Presidência para criticar o Twitter e também falou em construir uma plataforma própria. Essas publicações também foram tirados do ar. Por volta das 23h, a conta presidencial, raramente usada por Trump, só mostrava tweets feitos até 2020.

Desde as eleições de 2016, o republicano vem sendo acusado de propagar desinformação. Neste ano, algumas de suas publicações chegaram a ser removidos pelas redes; outros vinham recebendo selos de alerta de “conteúdo duvidoso”. O Twitter afirmou ainda que perfis de autoridades eleitas e líderes mundiais não podem estar totalmente acima das regras da plataforma e nem usá-la para incitar violência.