Estúdio de design lança táxi aquático de bambu e movido a energia solar

A embarcação é capaz de levar até 15 pessoas ou cargas, tem um design simples e utiliza técnicas artesanais para a sua construção

Foto: Divulgação

Com o aquecimento global, várias cidades vêm desenvolvendo iniciativas inovadoras e sustentáveis, que não só garantem cidades mais agradáveis, como oferecem mais saúde aos moradores e ao planeta. Criado pelo estúdio de design Duffy London, a embarcação Hari Pontoon é a prova de que a combinação de tecnologias de última geração com os elementos da natureza pode resultar em soluções simples e geniais.

Chris Duffy, fundador da Duffy London, revelou que idealizava desenvolver um táxi aquático que fosse tanto sustentável quanto prático, espaçoso e seguro. Para tanto, trocaram a gasolina pela energia solar e recorreram ao bambu, um dos materiais mais práticos já encontrados na natureza, de crescimento muito rápido.

Considerado tão resistente quanto às fibras de vidro e de carbono, o bambu, além de crescer rapidamente, é de fácil cultivo e flutua naturalmente. De acordo com Duffy, não há motivos para usar materiais caros e prejudiciais ao meio ambiente, quando há um suprimento quase ilimitado e barato como o bambu à nossa frente.

Além disso, há de se levar em conta que os painéis fotovoltaicos diminuem de preço 3% ao ano, em média. E as baterias, 10%. A embarcação, com capacidade de carregar 15 pessoas, funciona usando um único motor elétrico movido a energia solar para produzir até 60 cavalos de força e uma velocidade de cruzeiro de 8 a 10 nós. 

O projeto do Hari Pontoon surgiu de uma colaboração entre o Duffy London e a cadeia de hotéis Living Waters, que está planejando um novo empreendimento na Indonésia. Como trata-se do maior país insular do mundo, as embarcações são um meio de transporte essencial para apoiar a economia local e também para conectar as comunidades.