Empreendedor torna 74 funcionários de sua empresa milionários

Matt Molding é fundador do The Hut Group e conseguiu mudar a vida de dezenas de funcionários nos últimos dez anos

Matt Molding, fundador do The Hut Group (Foto: Reprodução)

Matt Molding, presidente da companhia britânica de comércio eletrônico chamada The Hut Group, doou aos funcionários da empresa 430 cotas de ações nos últimos dez anos. Se convertidas para o real, o valor das ações chegaria a 6,8 bilhões de reais — 1 bilhão de libras esterlinas —, ou seja, sua atitude tornou 74 pessoas milionárias.

O executivo afirmou ao site Mirror que a The Hut Group criou mais milionários do que qualquer outra empresa na história corporativa britânica. Segundo ele, receberam ações na última década de gerentes a secretárias e motoristas, e ninguém precisou pagar nada por isso, sendo apenas uma vontade genuína de mudar vidas.

A empresa é conhecida por ter clientes como LookFantastic, GlossyBox, MyProtein e MyVitamins. A tecnologia de e-commerce deles também é usada por nomes como Tesco. Na entrevista ao Mirror, Molding revelou a ambição de criar outros 9 mil empregos até 2023, sendo 3 mil por ano. Isso faria com que a empresa dobrasse de tamanho.

Molding ainda diz que restam cerca de 175 milhões de libras — R$ 1,1 bilhão — no fundo destinados a novos funcionários, então a quantidade de afortunados pode aumentar. A estreia da companhia na bolsa, em setembro, marcou o maior IPO de uma empresa de tecnologia no Reino Unido e levou o grupo a ser avaliado em 5,4 bilhões de libras.

O empreendedor tem cerca de 25% das ações da empresa, que valem em torno de 1,6 bilhão de libras — R$ 10,7 bilhões. Ele conta que seu primeiro emprego foi em um restaurante, lavando louça. Depois tornou-se operário de fábrica. Com o tempo, começou a vender CD’s on-line, e depois passou a administrar sites de empresas varejistas.