Banco Central adia para março oferta de QR Code para pagamentos futuros no Pix

Data inicialmente prevista para oferta da funcionalidade era 4 de janeiro

Foto: Reprodução

O Banco Central (BC) decidiu adiar para março o início da implementação da oferta do Pix Cobrança para pagamentos com vencimento — uma das novas funcionalidades para o sistema de pagamentos instantâneos , que permitirá a lojistas, prestadores de serviços e outros empreendedores emitir um QR Code com vencimento futuro.

Instrução Normativa publicada no Diário Oficial da União alterou regulamento anterior que fixava a data de 4 de janeiro como prazo para a implementação da nova funcionalidade.

De acordo com a nova instrução normativa, os participantes do Pix enquadrados na modalidade provedor de conta transacional devem estar aptos para oferecer aos usuários finais, após 15 de março, a leitura de QR Code, ou o tratamento de Pix Copia e Cola, associado a um PIX Cobrança, para pagamentos com vencimento.

Quando anunciou o Pix Cobrança em outubro, o BC explicou que o QR Code com vencimento futuro funcionará como um boleto. Nessa emissão, o comerciante poderá incluir — além do valor — juros, multas e descontos. Desde 16 novembro, já está em operação o Pix Cobrança para para pagamentos imediatos.